QUANDO TEVE A IDEIA DE INVENTAR A COR DA PAIXÃO, DEUS INVENTOU O VERMELHO E, COM ESSA COR, PINTOU NOSSOS CORAÇÕES... (da amiga e colorada Rosane)

domingo, 16 de janeiro de 2011

DAMIÃO ACONSELHA A GURIZADA DO INTER B

De férias em São Paulo, Leandro Damião, por celular, dá a dica para os candidatos ao novo vestibular do Inter B, que começa às 17h deste domingo, diante do Cruzeiro, em Canoas:

—Tem que se concentrar na partida. Os treinos são muito importantes, mas é o jogo que vai decidir tudo.

Depois de tentativa frustrada em 2007, o Inter B voltou em 2010 para as três primeiras rodadas do Gauchão. Todos esperavam para ver Walter, mas quem brilhou foi Leandro Damião. Fez três gols, em duas vitórias e um empate. Como prêmio, ganhou a inscrição na Libertadores, que meses depois decidiria contra o Chivas no Beira-Rio lotado.

O centroavante, de 21 anos, fechou 2010 com saldo positivo: mesmo reserva, fez 12 gols e subiu na cotação do vestiário. 

Abaixo, confira trechos da entrevista com o maior aprovado no vestibular do time B de 2010.

clicEsportes - Com apenas três jogos, o Inter B de 2010 era como um vestibular mesmo, em que você tinha pouco tempo e muita concorrência para se destacar. Como lidar com essa pressão?

Leandro Damião - A pressão era muito forte mesmo. Mas tínhamos um grupo muito bom, o que ajudou a administrar esse nervosismo. Começamos o ano com certa desconfiança, ninguém nos conhecia, mas demos essa volta por cima.

clicEsportes - Tem algum segredo para se destacar?

Damião - Acho que tudo passa por uma boa pré-temporada, uma preparação correta evita desgastes. Pessoalmente, eu procurava me concentrar muito em cada partida. Claro, os treinos são importantes, mas é o jogo que vai decidir tudo.

clicEsportes - E depois do B veio a chance na Libertadores.
Damião - Sim, mas na Libertadores estava muito mais preparado. Entrei só no último jogo, mas estava sempre nas viagens, aprendendo com o grupo. Na verdade, fiquei mais nervoso na estreia no Inter B (contra o Ypiranga) do que na final contra o Chivas. No primeiro jogo do Inter B era tudo novidade para nós, um monte de câmeras, TV, toda a atenção voltada para os garotos. 

clicEsportes - E na final da Libertadores você fez o gol da virada. O quanto ele foi decisivo para a sequência do ano? 

Damião - É, eu precisava daquele gol para continuar a temporada com tranquilidade. Foi muito bom para pegar confiança, pois não é fácil você ser testado, cobrado e sempre ter que dar a resposta em campo. Agora, em 2011, é tudo diferente, já estou desde o início no grupo principal. Sinto que posso ir muito bem.
Via: CLICESPORTES

Nenhum comentário: